Skip to content

O Problema das Vans

18/01/2012

As vans de transporte de passageiros realizaram mais um protesto ontem contra licitação promovida pela prefeitura do Rio de Janeiro. Entre outras reivindicações estão a de trafegar nos corredores exclusivos de ônibus e a legalização de todas as mais de cinco mil vans que circulam pelo município.

Esses veículos surgiram como um alternativa aos ônibus, realizando trajetos curtos em menos tempo e aumentando a oferta de transporte. As autoridades públicas fizeram vista grossa, e o serviço inchou e tornou-se mais um problema da cidade.

Na contramão dos transportes de massa, são milhares de veículos adicionados ao trânsito que transportam muito menos pessoas do que ônibus e trens e cujos condutores, na disputa por passageiros, ignoram veementemente as regras de trânsito, parando e circulando em locais proibidos. Transitam em más condições e superlotados, com veículos forçados ao seus limites, pois parados não geram renda.
Organizações criminosas estão imiscuídas nesse transporte, corrompendo e intimidando os agentes fiscalizadores; ameaçando os envolvidos em acidentes de trânsito; e valendo-se de força para dominar certas regiões.

Após a inércia que tornou o problema incontrolável apenas pela repressão, o poder público tentou regularizar esses veículos, alcançando resultados pífios. As legalizadas assumem obrigações enquanto continuam concorrendo com as vans “piratas”. As operações de maior vulto que apreendem os veículos irregulares são sempre seguidas de protestos, que param partes da cidade. As novas licitações são sempre conturbadas, pois, para muitos, é preferível a ilegalidade.

A única solução seria voltar no tempo e estabelecer um serviço de transporte público realmente eficiente que jamais levaria ao surgimento desse “transporte alternativo”. Como a máquina do tempo não parece que surgirá em um futuro próximo, deve-se tentar amenizar o problema. Não só pela regularização e repressão, mas pelo investimento. Pode ser uma receita batida, mas enquanto não for seguida o caos continuará. Assim, a ampliação de faixas exclusivas para ônibus, do sistema de ferroviário e da integração desses serviços, a reavaliação do fluxo do trânsito e a melhoria das ruas podem levar a uma menor demanda pelo serviço das vans, diminuindo o espaço para concorrência e o número desses veículos.

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: