Skip to content

South Park e o Álcool

21/11/2011

O texto a seguir revela parte da trama do episódio.

O episódio Ass Burgers da 15ª temporada de South Park traz interessante retrato do consumo de álcool.

Continuação do espisódio anterior, inicia com Stan despertando para mais um dia em sua nova realidade. Seus pais se separaram, seus amigos são um tédio e tudo que ele ouve, vê e come lhe parece merda. Sem perceber que a pré-adolescência chegou cedo para seu filho, seus pais logo buscam colocar a culpa em alguém. No caso o governo, que de alguma forma fez com que Stan desenvolvesse a síndrome de Asperger após receber uma vacina. Sua mãe, então, o leva a uma instituição psiquiátrica para tratamento. Lá, Stan descobre que a síndrome de Asperger é apenas um disfarce utilizado por aqueles que conhecem a verdade sobre o mundo – ou seja, que o mundo é uma merda – e, por isso, devem enfrentar quem impede que as outras pessoas vejam isso, embora incertos se os inimigos são aliens, robôs ou humanos genticamente alterados. Parodiando Matrix, Stan deve voltar a interagir com o mundo para salvá-lo e recebe uma dose de uma substância que o permitirá fazer isso. A substância nada mais é do que uísque. Bêbado, Stan volta a achar tudo muito bonito e seus amigos legais, ainda que tenha alguns rompantes de raiva.

O episódio se desenrola até que Stan descobre que a vida é uma constante mudança. Ciente disto, ele começa a aceitar que deve seguir em frente e desiste do álcool para encarar o mundo. Todavia, é pego de supetão com o retorno de seus pais, cujo principal argumento é justamente de que é melhor ficar com aquilo que se conhece e não mudar. Impotente, Stan desiste de convencê-los do contrário.

O final traz Stan despertando para um dia em que as coisas não parecem uma merda e aceitando ir ao cinema com seus amigos para ver um péssimo filme. Ele sai com eles, mas retorna ao quarto para tomar uma dose de uísque escondida em sua gaveta.

É isso que o álcool é para muitas pessoas, não um prazer, mas uma forma de encarar o mundo, alterando a percepção sobre as coisas e si mesmas. Não à toa diz-se que se bebe para ficar alegre. Como qualquer droga, o álcool é uma fuga, é escapismo. E algumas pessoas se rendem tanto a seus efeitos que se tornam alcoólatras crônicos. Se alguém quer beber apenas para escapar, é melhor procurar por um hobby menos nocivo, que seja capaz de estimular a mente e ajudar na saúde: música, livros, videogames ou esportes são algumas opções.

Anúncios

From → Sociedade, Televisão

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: