Skip to content

Jair Bolsonaro

30/03/2011

A polêmica da última entrevista do deputado Jair Bolsonaro indignou uma enormidade de pessoas.

Não fosse pela última resposta, que seria mais uma entrevista normal nos termos do parlamentar, talvez não tivesse repercutido tanto. Segundo o deputado, a resposta foi dada sem que ele tivesse compreendido corretamente a pergunta e causou espanto porque teria cunho eminentemente racista. A pergunta de Preta Gil, uma dessas celebridades (?),  foi “o que você acharia de seu filho casar com uma negra?”; algo assim. O deputado respondeu que não corria esse risco, porque seus filhos foram bem educados e não cresceram em um ambiente de libertinagem como o que ela fora criada. Pelo teor da resposta, eu deduzo: ou o deputado não entendeu mesmo a pergunta, ou quis atacar a questionante. Em seu site, o deputado disse que acreditava estar falando ainda da questão dos homossexuais. Realmente, a resposta é desconexa com a pergunta. Mesmo que o deputado seja racista, duvido muito que ele, mesmo sem ter “papas na língua”, admitiria em rede nacional. Se não estou enganado, até mesmo um dos apresentadores do programa disse que achava que o deputado não havia entendido a pergunta.

Quanto à questão de homofobia, o deputado não falou nada a mais do que já disse em outras oportunidades. Ele considera a homossexualidade uma depravação e que as pessoas se tornam homossexuais por falta de uma educação correta. É um direito dele pensar assim, e se foi eleito, é porque um número expressivo de pessoas concorda com ele. Eu penso que duas pessoas adultas podem viver do jeito que desejarem, mas não têm direito de querer obrigar que outras pessoas concordem com seu estilo de vida ou achem bonito. Sejam elas homossexuais, bissexuais, gostem de heavy metal, samba ou Rebecca Black.

Outros acham um absurdo que os filhos defendam o pai. Eu seria o primeiro da fila para defender o meu pai, mesmo que não concordasse com ele.

Agora as pessoas clamam pela cassação do mandato do deputado, sua prisão e posterior desmembramento em praça pública. É minha opinião que ele estava revestido pelo manto da imunidade parlamentar, regramento muitas vezes odioso, mas que cobre a liberdade de expressão que um representante escolhido por parcela da população deve ter. Não se tratou de uma briga de vizinhos. Jair Bolsonaro estava ali como um deputado respondendo perguntas de eleitores. Ou seja, no exercício da função.

Se você não concorda com os ideais dele, não vote e faça campanha contra, se achar por bem, mas não envergue a espada e o escudo como o guardião supremo da moralidade. Beira o ridículo.

Todos temos preconceitos e, claro, eles ficam melhores reservados para nós mesmos. Porém, eu sempre tenho certo respeito por alguém que tenha coragem de dizer o que pensa. Por mais dissonante que possa ser.

“Eu discordo do que você diz, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo.”

(Voltaire)

Anúncios

From → Direito, Política

2 Comentários
  1. hickribeiro permalink

    Se o referido deputado não souber ler, ele realmente interpretou bem mal (com ‘L’ mesmo, a pergunta). Ninguém disse que ele não poderia expressar a opinião, mas não é a Constituição Federal que prevê igualdade entre todos os cidadãos ? Qual moralidade se fala ? Qual respeito e educação se tem ? Da parte dele, nenhum.
    É lamentável ter que ouvir um parlamentar pronunciar palavras tão medíocres, até mesmo a UNESCO se manifestou contra as declarações.
    Há uma pequena bancada (diga-se de passagem) em sua maioria evangélica, que não defende a PL122, mais que isso, criticam, abominam, e eu pergunto: “Será que é tão difícil seguir o mandamento do “Não Julgarás”, ou o “Amai ao próximo”? Onde estão vossas convicções religiosas ó pastores, padres e cristãos, quando julgam a tudo e a todos e pregam tais frases bíblicas? Ou será que o Apocalipse já começou e eu não fui avisado de vossos cargos no Julgamento Final? Pra que serve meu “livre arbítrio” se não posso fazer minhas próprias decisões sem estar errado pelos olhos de alguém ou de alguma crença? “

  2. wagner permalink

    gostaria que da próxima vez o sr bolsonaro se candidatasse a um cargo federal em que eu possa votar nele. Não sou do rio de janeiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: